Você é você.


. . . Entre Ilusão e Realidade. Aonde você está? Quem somos realmente afinal? Se vale a pena viver não sei. Mas será uma jornada épica!

Seguidores

27/12/2011

Episódio 07

07. "Alguma coisa, não tenho imaginação"

Na Corte para a redenção dos pecados, atire a primeira pedra,
combine com a segunda, e forme uma terceira.
Você está sob os olhos atentos de uma Floresta Perdida.

Isabelle se deparou com a bruxa,
mas infelizmente a estória da nossa donzela termina aqui,
pois ao ver os olhos dessa provocalmente mulher á sua frente,
Isabelle sentiu náuseas, e paralisou.
Jeffrey por sua vez, próximo a ela,
vendo o que se passava reconheceu o poder da bruxa e sentou-se,
fechou seus olhos e ficou em posição de lótus.
Eis que algumas lembranças passavam pela cabeça destes deliciosos personagens:

O Contador de estórias se desdobra e se revira,
mas lembranças são lembranças, e uma volta no passado talvez seja um recomeço...
mas apenas mais á frente Isabelle se recordaria de uma imaginaria muito inapropriada,
mas que fazia de nossa boneca princesa, um ídolo da alta dignidade da nobreza......humana.

Isabelle : " Uma gota d'água no telhado, uma garotinha.... oh! Sou eu?!

Me vejo displicentemente mais inocente? Oh!
Eu vejo, eu estou próxima a uma árvore, e há muitas crianças em volta.
Uma delas está triste, chorando e descontente.
Se não é por culpa de um adulto mal criado! Sim!
Ele está perto, vejo que está sentado na árvore. Hum? É o Jeffrey.........
... Jeffrey parece um tanto quanto......triste? O que há de errado...
o que estamos falando? ... Como os cenários mudam de figura!!!
Monstros brancos? ... Uma bala? Corredor........................Shadow? O que ??
...
Isabelle então volta a si, e vê a Bruxa á sua frente, vestida no entanto.

A bruxa é uma adolescente, supostamente seus 18 anos de idade,
ela tem uma aparência muito sensual no entanto,
e parece se portar assim com a maior dignidade
existente. A verdade, é que nossa princesinha não chega a ser tão digna com a sensualidade
que esta bruxa tem. Talvez você entenda, talvez não.
Mas dignidade de longe tem a ver com os conceitos.
Quando alguém ama algo, gosta de algo, aquilo marca a pessoa serenamente,
naturalmente, perfeitamente.
Muitas pessoas costumam "querer ser" algo que não são,
e facilmente qualquer um pode perceber que estar pessoas são... falsas.
Esta bruxa não demonstrava muito de seu corpo propriamente dito,
mas fazia com que Isabelle e Jeffrey a desejassem.







B.: "Oh, que bom que vocês chegaram. Pequena Princesa, e inóstil Palhaço"
Isabelle: " Honrada, sou Isabelle - Princesa do Reino Azul. "
Jeffrey: " Meus serviços, Jeffrey, circense intinerante "

"Devo criar um nome para mim também não?
Creio que vocês me conheceram por: Luane. ...
Sim, Luane é adequado. Pois para vocês serei a Lua, pois sinto a presença do Sol próxima á ambos.
Venham crianças, minha cabana não será teu abrigo,
mas vocês precisam comigo ir até a clareira,
e ofertar seus prestígios á Grande Mãe que á tudo nutre.
E principalmente você, Princesa Isabelle, que és tão nobre, sádica e pueril."

Luane virou-se de costas, mas algo incomodava qualquer pensamento,
a sensualidade nesta feiticeira era tão marcante e incômoda que mesmo de costas
criava fantasias na cabeça dos dois. Eis então que Isabelle se levantou e vociferou:
"BASTA! Eu quem dou as ordens aqui!" ...
E a imponência dela assolou o terreno, o ambiente vagamente perdia sua luz,
e um silêncio pairava..... no entanto, um som de acordeon aumentava,
começando do inaudível infinito, se aproximando lentamente com maestria....

"JEFFREY, Ou quem tanto for o nome que me derem...
Apenas escolho, corações delíciosos, de sabores,
cores e flavours com qualquer tipo de MEL! ...
Busque, rebusque, serpenteie por entre os doces, encare, engane, chame!
Reconha todas as peças quebradas da boneca recatada.
Sadismo, beleza, olhos frágeis, sentimento
impiedoso, sexo e todas as partes íntimas...
Unem-se em um saco de carne podre, junta com carinho e dedicação,
amor de mãe, alimenta-nos assim como ás Moscas.

A VERDADE SEJA DITA! Tua vida é uma piada, e a minha uma marmata.
Encontros e desenganos, todas as partes compostas de um todo imperfeito!
Grite, soluce, almeje.
Busque na sua realidade teu alívio! Toolo!
Tolo alívio que de nada lhe serve e para onde muito menos conseguirá...paz.
Enquanto buscas teus padrões, há quem sofre a desarmonia, a agonia, o desespero.
Encontre-me, me ame. Deseje-me.
Mas acima de tudo, continue me odiando. ...
Jamais aquele que chora, jamais aquele que te faz rir,
jamais aquele á quem tu não estende NUNCA tua mão gentil e podre,
jamais este... irá querer ver teu rosto."


Isabelle tinha olhos cínicos: " Luane, Bruxa, Feiticeira... não me importa.
Você será minha!!!
" Luane ouviu, parou, virou-se e olhou para a princesa,
mas a princesa tinha um tom sombrio






- Isabelle, porque me desejas?
- És provocante milady.
  • Não julgas inapropriado para uma...
  • BASTA! Não me julgues!
  • Teu status como Sacerdotiza em nada retira minha realeza,
  • pelos teus deuses fui escolhida para ser o teu reflexo
  • mais nobre quando encaras outra pessoa.
  • És provocante,
  • e eu não me importo demais com o "Decoro" de toda minha posição real.
  • Fugi do castelo, por puro tédio, e não aceito vir até
aqui ficar com bajulações! Aceito o chamado dos deuses,
e estou aqui por vontade própria..... você será minha.

Luane recuou alguns passos,
via Isabelle se aproximar mas parecia que a menina paralisava Luane,
e ela ficou assustada, Isabelle a colocara de contra a uma árvore,
e se aproximou de Luane.

... Após este evento de questão fanática, eis que Isabelle olha para Luane e lhe diz:
"Oh Vamos, vamos, vamos logo de uma vez á Clareira, ou a Deusa gosta de esperar?"
E assim foram os três. Houve um protesto no entanto, claramente, da princesa:

" Ah! Que indelicado. Eu fugi sozinha, e já estou acompanhada de duas pessoas.
Isto não me agrada de forma alguma! Sou uma pessoa solitária,
e assim pretendo ficar. Aah! Ao menos caminhem beeem a minha frente...
deixem-me pensar "

Então Jeffrey e Luane concordaram com a cabeça,
e caminharam mais rápido até dar alguma distância para Isabelle,
e Luane puxou assunto:
- Palhaço estúpido, porque acompanhas uma princesa?
- Não sei, ela talvez seja um bom sacríficio.
  • Para....?
  • Coisa alguma. Ela mesma sacrifica-se,
  • ela é uma menina solitária que precisa de todo amor possível sabe?
  • É impossível ver nela uma pessoa grosseira, sádica, falsa e malígna.
  • Ela é uma menina doce, tímida, calma,
e que está sofrendo de uma deliciosa "fuga",
ela basicamente quis entrar na toca de coelho que todos aqui entramos.
Sou amigo próximo de Lúmrill sabe?
Mas mesmo o conhecendo, eu sei exatamente que aqui passamos pelo mesmo,
ele apenas fala de nós Luane. Mas Isabelle tem muita coisa á ensinar, á ser observada.
Afinal, é louvávem uma menina com a idade que ela tem,
manter sua infantilidade e inocência,
este mundo que vivemos precisa ser o paraíso,
ou então estariamos condenados ao inferno
dos demônios sorridentes e felizes e católicos.

Nenhum comentário: